Santa Catarina: mercado potencial importante para importadores e exportadores da Argentina

Fonte: Comex do Brasil

A corrente de comércio entre Santa Catarina somou US$ 1,49 bilhão no ano passado, sendo exportações de US$ 600,79 milhões e importações de US$ 889,02 milhões. No período, as vendas para o país vizinho representam a fatia de 6,88% de todas as exportações do Estado e, as importações, 5,98%. De janeiro a abril deste ano as vendas de Santa Catarina para a Argentina somaram US$ 206,67 milhões e, as compras, US$ 318,57 milhões, resultando em uma corrente de comércio de US$ 525,24 milhões. Com base no quadrimestre, pode-se projetar um avanço entre 6% e 8% no comércio bilateral entre o Estado e a Argentina neste ano.

Para a Presidente da Câmara de Comércio Exterior da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Maria Tereza Bustamante, a importância da Argentina para o Brasil no comércio exterior, em particular para Santa Catarina, é de altíssimo grau. "Apesar de todas as discriminações feitas pelos governos Kirchner em relação ao protecionismo contra as importações brasileiras e catarinenses, com o governo Macri, podemos dizer que as relações comerciais vão relativamente bem", explica a especialista.

Bustamante destaca ainda que o atual governo argentino tem propiciado uma maior aproximação entre os dois países, que é bastante positivo para SC, pela sua posição geográfica. "Temos ainda várias industrias estabelecidas em Santa Catarina que têm unidades de negócios, filiais e plantas industriais na Argentina, o que consolida as relações de negócios e contribui firmemente para o crescimento dos dois mercados." Com relação às importações, Bustamante informa que o Estado importa insumos e matérias-primas do país vizinho, o que é muito importante, devido ao abastecimento da indústria interna.