Marcos Pereira leva Brasil Mais Produtivo à Bahia, sexto estado a receber o programa


Fonte: MDIC

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, lançou nesta quinta-feira, em Salvador, o Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE) e o programa Brasil Mais Produtivo. "São dois importantes programas que integram medidas de política industrial e de comércio exterior", disse o ministro durante a solenidade de lançamento, na Federação das Indústrias da Bahia (FIEB), que teve a presença de autoridades do Estado e representantes da indústria local.

A Bahia é o sexto estado a participar do programa Brasil Mais Produtivo, que tem como objetivo aumentar em pelo menos 20% a produtividade de 3 mil empresas em todo o país até 2017. “Quando você aumenta a produtividade da empresa, você gera automaticamente empregos. Este é um dos objetivos desse programa: gerar empregos. Eu tenho dito que o melhor programa social é o emprego. O governo do presidente Michel Temer está empenhado para que a gente possa voltar a gerar empregos e diminuir esse alto índice de desemprego que já está próximo de 12 milhões de desempregados no país”, disse Marcos Pereira.

O ministro explicou que considerando o momento desafiador e a necessidade de reinvenção de alguns instrumentos de política industrial, o MDIC direcionou seus esforços para desenhar um programa de intervenções rápidas, de baixo custo, para impactar a produtividade da indústria. Nessa linha foi criado o Brasil Mais Produtivo, que em sua primeira etapa recebeu aporte de R$ 50 milhões. A intervenção no nível intrafirma se destina a promover modificações rápidas e de baixo custo para alcançar ganhos expressivos de produtividade por meio de técnicas de manufatura enxuta, baseadas na redução dos sete tipos de desperdícios mais comuns que ocorrem no processo produtivo.


(Leia na íntegra)