Exportadoras passam a usar o Novo Processo de Exportação para operações de comércio exterior

Fonte: Comex do Brasil

A partir da última segunda-feira (7), as exportadoras brasileiras que usam a função de registro de declarações a posteriori no Siscomex Exportação iniciaram o processo de migração para o Novo Processo de Exportação. O desligamento do sistema antigo para este procedimento é mais uma etapa da implementação do Programa Portal Único de Comércio Exterior. A partir de julho, o Novo Processo será obrigatório para todas as operações.

O registro de "declarações a posteriori" ou "embarque antecipado" é utilizado quando a empresa faz o despacho aduaneiro da exportação após o embarque da mercadoria (em qualquer modal). Segundo Claudia Teixeira, especialista em Comércio Exterior da Firjan Internacional, as empresas que mais o utilizam esse tipo de operação são as de granel (minério, petróleo e grãos), metalurgia e as exportadoras de veículos. Portanto, essa etapa do desligamento impactará setores fortemente presentes no estado do Rio.

"É importante que os exportadores comecem a usar o quanto antes o Novo Processo, de modo a se adaptarem com o procedimento e terem a oportunidade de relatar erros ou dificuldades antes do desligamento total dos sistemas antigos", orienta Claudia.

(Leia na íntegra)