Exportação é alternativa para empresa reduzir riscos

Fonte: Clic RBS

Recentemente, em uma visita a Santa Catarina, o interino do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), Fernando Furlan, falou com empresários sobre saídas para os negócios. A palavra que ele repetiu sem parar foi exportação. Com um cenário econômico nacional fraco, o jeito é vender para fora do país.

Não é só quando o mercado interno vai mal, entretanto, que os empresários devem dar atenção a outros países. A internacionalização é uma maneira de não depender apenas da economia brasileira e, assim, reduzir riscos. Se por aqui o cenário não estiver bom, haverá outros mercados para garantir os lucros.

— Sempre, sempre, sempre é hora de olhar para fora — enfatiza Marlise Alves Silva, professora do curso de Relações Internacionais da ESPM-Sul.

Para se ter uma ideia, as microempresas e negócios de pequeno porte brasileiros representaram 59,4% das companhias exportadoras do país em 2014 e essas transações somaram R$ 2 bilhões. O valor foi 1% menor do que no ano anterior, conforme informações do Sebrae. No entanto, a participação delas no total das exportações brasileiras subiu de 0,77%, em 2013, para 0,82%, em 2014. E há espaço para avançar.

(Leia na íntegra)