Conselho de Comércio Exterior da Fiesp recomenda atenção para com o Acordo Transpacífico


Fonte: Comex do Brasil

O Acordo Transpacífico (TPP, na sigla em inglês) foi tema do Conselho Superior de Comércio Exterior da Fiesp (Coscex), na manhã desta terça-feira (20), em sua reunião mensal. Realizada na sede da entidade, a reunião contou com a presença de Vera Thorstensen, coordenadora do Centro de Comércio Global da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (EESP/FGV), que apresentou os tópicos que compõem o acordo.

Vera ressaltou dois pontos polêmicos que o acordo gera para o Brasil: propriedade intelectual e investidor-Estado. Além disso, “convergência e coerência regulatória são as novas barreiras não tarifárias ao comércio”, declarou.

Segundo a coordenadora, o TPP é o novo marco regulatório do comércio internacional. “Não importa a especulação, é um assunto que precisa ser discutido”, afirmou. Durante a reunião, Vera apresentou as regras e definições do acordo, que ainda precisam ser ratificados, em dois anos, por pelo menos seis países membros da parceria. Porém, os mesmos precisam alcançar 85% do PIB total de todos os países, ou seja, ter a participação ou dos Estados Unidos ou Japão.

(Leia na íntegra)