Como o comércio internacional enxerga o Brasil?

Fonte: Administradores

As relações comerciais entre os países não se baseiam tão somente nas trocas comerciais de produtos e serviços, trazem também um intercâmbio cultural bastante expressivo no modo pelo qual enxergamos um determinado país e, ao mesmo tempo, na força que tem de influenciar os hábitos de compra em diferentes regiões do mundo.

Em outras palavras, um produto traz consigo parte da identidade de um país que, apesar da pluralidade cultural, nos ajuda a criar e associar certas características do país que o fabricou. Neste sentido, um tênis da Nike ou um celular da Apple, por exemplo, nos remete aos Estados Unidos. Tanto que um produto “Made in USA” é sinônimo de alta performance e tecnologia, além de, em grande parte, elevar o ego daquele que o consome ou o usa em diversas situações e lugares.

Em certa medida, produtos importados tendem a ser vistos como de qualidade superior ao fabricado no Brasil ou pelo status que carrega de ser importado. Essa referência pode até nos induzir a compra, fortalecendo, em paralelo, a presença de outro país em solo brasileiro. À medida que uma marca estrangeira se consolida no mercado nacional, constrói-se a partir daí uma relação não só comercial, mas de identificação com o país de fabricação, a ponto de tendo a oportunidade de visitá-lo perceber como o mesmo produto é visto naquele país.

(Leia na íntegra)