Comércio com países do Oriente Médio e Norte da África tem alta nas exportações e importações

Fonte: Comex do Brasil

 As importações brasileiras de produtos dos países árabes somaram US$ 6,5 bilhões no ano passado, um aumento de 23,4% em comparação com 2016. Os principais produtos comercializados foram combustíveis e fertilizantes, segundo informações divulgadas pela Câmara de Comércio Árabe Brasileira com base em dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).
"O crescimento das importações reflete a aceleração econômica do Brasil, que está comprando mais", comentou o presidente da Câmara Árabe, Rubens Hannun, nesta terça-feira (16), após café da manhã com associados na sede da entidade, em São Paulo. "As importações aumentaram muito mais do que as exportações", observou.

As vendas do Brasil ao mundo árabe renderam US$ 13,6 bilhões em 2017, um crescimento de 18,4% sobre 2016. Mesmo com um avanço superior das compras externas, o País registrou um superávit comercial recorde com a região de US$ 7,1 bilhões.

O bloco respondeu por mais de 10% do saldo da balança comercial brasileira no ano passado. "Os países árabes seguem como o quarto maior destino das exportações brasileiras, o segundo no caso dos alimentos", disse Hannun na reunião com os associados.

(Leia na íntegra)