Com o fim do bloqueio econômico, Brasil quer aumentar e diversificar comércio com o Irã


Fonte: Comex do Brasil

A decisão anunciada no último sábado (16) pela União Europeia e pelos Estados Unidos de suspender as sanções financeiras impostas ao Irã levará o governo brasileiro a buscar contatos com o país persa visando intensificar o comércio bilateral e fazer com que o fluxo comercial entre os dois países retorne ao patamar em que se encontrava quando europeus e americanos decidiram impor sanções  ao Irã devido ao programa nuclear implementado pelo país.

A retomada do diálogo de alto nível entre os dois países ganhou intensidade no último trimestre do ano passado, quando o chanceler Mauro Vieira e o ministro Armando Monteiro (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) visitaram Teerã.  Mais adiante, em outubro, o ministro Mauro Vieira reuniu-se em Nairobi (Quênia), com o ministro iraniano do Comércio, Mohamad Reza Niematzadeh e na oportunidade o ministro iraniano afirmou a Vieira que Teerã considera o Brasil “um parceiro primordial”.

Os próximos passos rumo a esse estreitamento de vínculos deverá envolver a ida de novas missões empresariais ao Irã, a participação de empresas brasileiras em feiras realizadas naquele país e também a visita de autoridades e empresários iranianos ao Brasil.