Com commodities em alta, exportação do país cresce acima da média global

Fonte: Portos e Navios

Responsável por superávits comerciais recordes em 2017, o crescimento vigoroso das exportações brasileiras no primeiro semestre superou em mais de dez pontos percentuais o ritmo de alta das vendas externas da maior parte do comércio internacional. De janeiro a junho o valor dos embarques brasileiros aumentou 19,34% contra iguais meses de 2016. No mesmo período as exportações totais mundiais cresceram 8,5%. Os dados são da Organização Mundial do Comércio (OMC), que reúne os dados mensais de exportação e importação divulgados por 70 economias responsáveis por 90% do comércio mundial.

A taxa de crescimento das exportações brasileiras superou a de países como Estados Unidos e China, que tiveram alta de 6,7% e de 8,5%, respectivamente, na mesma comparação. Os países da União Europeia avançaram 4,7%, com alta de 3,8% no comércio intrabloco e de 6,3% na exportação para outros países. No México, as vendas cresceram 10,4%.

Welber Barral, ex-secretário de comércio exterior e sócio da Barral M Jorge Advogados, diz que a pauta de exportação brasileira contribui para esse desempenho. "Nossa exportação é formada principalmente por commodities que passaram por elevação de preço ou que tiveram alta de volume, por conta de safra maior", afirma Barral.

(Leia na íntegra)