China corta tarifas de comércio exterior para ajudar empresas a reduzir custos


Fonte: Jornal do Brasil

O Conselho Estatal da China informou nesta quarta-feira (26/8) que reduzirá tarifas para importação e exportação pagas por companhias locais, para ajudar a reduzir os custos do comércio exterior. Ainda não foram divulgados os detalhes do corte 


O gabinete chinês disse em comunicado que iria reduzir algumas tarifas relacionadas ao comércio exterior coletadas pelo governo central, bem como estabelecer novos níveis tarifários recolhidos pelos governos locais. 


O comunicado também informa que as tarifas seriam reguladas em portos e desembarcadouros e que seria publicada uma lista das tarifas relacionadas à importação e à exportação.


As reduções tarifárias são divulgadas após a China registrar dados comerciais mais fracos que o esperado em julho. As exportações do país tiveram queda de 8,3% em julho, na comparação com igual mês do ano passado, revertendo o ganho de 2,8% de junho. As importações caíram pelo nono mês consecutivo, recuando 8,1% em julho na mesma comparação anual, após uma queda de 6,1% em junho.


A desvalorizou do yuan em cerca de 2% neste mês, foi uma medida que pode ajudar a aumentar as exportações chinesas.


Outra medida foi a injeção feita pelo Banco do Povo da China (PBoC) nesta quarta-feira, de cerca de US$ 21,8 bilhões nos bancos locais, por meio de uma operação de liquidez de curto prazo, a primeira do gênero desde janeiro.


O anúncio feito pelo Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) na terça-feira (25) de cortar em 0,25% a taxa básica de juros, para 4,60%, e reduzir os encaixes compulsórios dos bancos, para estimular o crédito, também foi visto pelo mercado como uma importante sinalização do governo chinês para acelerar o crescimento econômico.


(Leia na íntegra)