Centro de atração de investimento na Alemanha apresenta oportunidades ao capital brasileiro


Fonte: Comex do Brasil

Cravada no centro da Alemanha, a região de Turíngia quer aproveitar o Encontro Econômico Brasil-Alemanha 2016, que será realizado em outubro, para atrair investimentos e parcerias brasileiras. Na manhã desta quarta-feira (27), representantes do centro de atração de investimento da região exibiram as vantagens e setores estratégicos de produção industrial à delegação empresarial brasileira na Feira de Hannover, composta por 16 empresas lideradas pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Desde a reunificação da Alemanha, em 1989, a Turíngia, localizada na parte oriental do país, se desenvolveu rapidamente. Entre a década de 1990 e 2014, o volume de negócios cresceu em média 7,2% ao ano, sobretudo no setor automotivo, que tem nada menos que 560 empresas baseadas na região e movimentou 7,7 bilhões de euros em 2013. Estão ali gigantes do setor, como a BMW – que nasceu lá antes de se transferir para a Bavária -, a General Motors e a Bosch.

A indústria de engenharia mecânica e automação, por sua vez, emprega 24 mil pessoas nas 700 empresas que operam na região, incluindo a fábrica de manutenção dos aviões da Lufthansa, em parceria com a Rolls Royce. O setor de energia e tecnologia ambiental também vem ganhando espaço e somam 366 empresas e 12 institutos de pesquisa e universidades atuando conjuntamente, sobretudo em eficiência energética.

(Leia na íntegra)