Brasil quer dinamizar comércio e acelerar integração entre o Mercosul e a Aliança do Pacífico


Fonte: Comex do Brasil


Brasília –  Os países do Mercosul e da Aliança do Pacífico vão definir ainda neste ano o calendário de reuniões destinadas a dar continuidade aos entendimentos alcançados em reunião dos ministros das Relações Exteriores e do Comércio Exterior dos dois blocos, realizada no início do mês de abril, em Buenos Aires. Durante o encontro foram discutidos temas como a formação de cadeias de valor, facilitação do comércio, cooperação aduaneira, promoção comercial e apoio a pequenas e médias empresas.

Além de  aumentar o comércio entre si, os países do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai e Venezuela, suspensa do bloco) e da Aliança do Pacífico (Colômbia, Chile, México e Peru) pretendem definir uma estratégia comum de ação voltada para a conquista conjunta de novos mercados no exterior.

Os países do Mercosul e da Aliança do Pacifico consideram baixo o volume de comércio entre os oito países, comparado com outras regiões, e que existe um potencial para crescer sem ter que depender da exportação de commodities (mercadorias em estado bruto ou produtos primários comercializados internacionalmente, como café, algodão, soja, boi gordo, minério de ferro e cobre), cujos preços no mercado internacional baixaram depois de uma década em alta.

(Leia na íntegra)