Brasil e México acertam nova rodada de negociações para ampliar comércio

 Fonte: MDCI

No primeiro dia do Fórum Econômico Mundial para América Latina, que reúne autoridades dos governos e do setor privado até sexta-feira, em Buenos Aires, o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, reuniu- se com o secretário de Economia do México, Ildefonso Guajardo. Ambos demonstraram disposição em fortalecer a relação comercial bilateral. O interesse brasileiro é de ampliar o Acordo de Complementação Econômica (ACE - 53) tanto para setores industriais como agrícolas, bem como criar novas regras em temas como serviços, compras governamentais, facilitação de comércio e barreiras não tarifárias.

Uma nova rodada de negociações ficou acertada para junho, no Brasil. "O acordo ampliado pode representar um marco nas relações bilaterais e uma resposta estratégica às mudanças em curso na região e no mundo", destacou o ministro Marcos Pereira.

As exportações brasileiras para o mercado mexicano têm registrado crescimento. Nos primeiro bimestre de 2017, nossas vendas foram de US$ 506 milhões, o que representou um aumento de 5,2% em relação ao mesmo período do ano anterior. No ano passado, o México foi o oitavo país com maior fluxo de comércio com o Brasil, quando os embarques brasileiros totalizaram US$ 3,813 bilhões (crescimento de 6,3% em relação a 2015). No mesmo período, nossas importações do mercado mexicano foram de US$ 3,528 bilhões resultando em superávit de US$ 285,3 milhões para o Brasil.

(Leia na íntegra).