Azerbaijão propõe ao Brasil intensificar a cooperação técnica, econômica e comercial


Fonte: Comex do Brasil

O governo do Azerbaijão (na confluência do Leste Europeu com o Sudoeste Asiático) propôs ampliar a cooperação técnica e econômica com o Brasil para comemorar não só os seus 100 anos de independência como também os 25 anos do estabelecimento de relações diplomáticas entre os dois países.

A disposição é impulsionar o comércio bilateral, que ainda é modesto, levando-se em conta as potencialidades dos dois lados. No ano passado, o Brasil exportou para o Azerbaijão US$ 172 milhões e importou apenas US$ 112 mil.

Para o subsecretário geral do Itamaraty, Fernando Simas, o comércio entre os dois países tem grande viabilidade de crescimento. Um dos sinais desse potencial foi a venda de aviões comerciais da Embraer para a Azerbaijan Airlines, efetivada em 2014, no valor de US$ 180 milhões.

Contudo, para continuar aumentando as exportações de outros produtos industriais e agrícolas, o Brasil precisa também importar mais daquele país asiático. "Podemos aprofundar ainda mais o nosso intercâmbio, inclusive com relação às exportações azerbaijanas para o Brasil", disse Simas.

(Leia na íntegra)