Analistas destacam benefícios do Certificado de Origem Digital nas ações do comércio exterior



Fonte: Comex do Brasil

A versão digital do Certificado de Origem possibilitou a redução do prazo de emissão de dois dias para apenas 15 minutos, em média, segundo Cibele Oldemburgo, analista de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). Em palestra realizada dia 10 na Firjan, ela detalhou o funcionamento do sistema e seus benefícios para exportadores e importadores.

"O Certificado de Origem Digital (COD) evita erros e reduz custos e burocracias, como o de envio de papel aos órgãos que precisavam assiná-lo. A versão online também garante maior segurança, visto que cada assinatura digital é única e intransferível, eliminando fraudes e falsificações", detalhou Cibele. Para ser aceito nas aduanas, é preciso ter assinaturas válidas da empresa e de uma entidade emissora. No estado do Rio, a Firjan Internacional é a entidade habilitada.

A emissão digital do documento se iniciou em 2017 entre Brasil e Argentina. Hoje, o Uruguai também já aceita a versão digital do documento. Chile, México, Colômbia, Bolívia e Cuba estudam adotá-lo. "A Argentina só aceitará a versão em papel do Certificado de Origem até 31 de dezembro deste ano", destacou Cibele.

(Leia na íntegra)