Abimaq tem plano para ampliar exportação e dois países árabes figuram entre os mercados-alvo


Fonte: Comex do Brasil

 A Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) negocia com o governo a criação de um plano para incentivar a mecanização agrícola em países do Oriente Médio, África e América Latina com produtos brasileiros. A ideia, segundo o presidente-executivo da entidade, José Velloso, é fazer algo parecido com o programa Mais Alimentos Internacional, mas mais abrangente.

O Mais Alimentos Internacional foi um programa, inicialmente batizado de Mais Alimentos África, que ajudou a exportar máquinas agrícolas para outros países. O governo de cada país credenciado, a maioria da África e América Latina, adquiria o equipamento e repassava, cada um à sua maneira, a pequenos agricultores. Além de ajudar a combater a fome, incentivava a agricultura familiar.

O objetivo da Abimaq agora é ir além: "Queremos exportar a solução integrada para países sem indústria de máquinas consolidada. A máquina agrícola para o agricultor, a máquina rodoviária para ajudar a construir as estradas, máquinas para ajudar na logística, processamento de alimentos, embalagens, para a indústria plástica", explicou Velloso, em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (31). "E também auxiliar no desenvolvimento da prestação de assistência técnica."